Vila e Parque


Vila de Conceição de Ibitipoca

Ruas de pedra, casinhas simples, igrejas e a típica hospitalidade mineira dão charme ao vilarejo de Conceição de Ibitipoca, distrito de Lima Duarte. O arraial concentra pousadas e restaurantes de variados estilos, bares rústicos, cafés e lojas de artesanato. No Centro da Vila, está a Matriz de Nossa Senhora da Conceição, construção em estilo colonial de 1768, que se destaca pela torre com sino construída em separado do corpo da Igreja.

  • foto-ibitipoca-ibitipoca-blues-7
  • Fotos-ibitipoca-ibitipoca-blues-2
  • Fotos-ibitipoca-ibitipoca-blues-3
  • Fotos-ibitipoca-ibitipoca-blues-4
  • Fotos-ibitipoca-ibitipoca-blues-6
  • Fotos-Ibitipoca-ibitipoca-blues
  • cachoeira-da-ducha ibitipoca
  • relogio-de-sol ibitipoca
  • prainha ibitipoca
  • janela do ceu ibitipoca

Parque Estadual do Ibitipoca

Uma das reservas florestais mais bonitas e visitadas do país, o Parque Estadual do Ibitipoca é um paraíso para os amantes da natureza e das longas caminhadas.

O parque oferece aos visitantes um espetáculo composto por mirantes, grutas, penhascos, paredões, picos, praias, além de muitas cachoeiras e piscinas naturais formadas pelos Rios do Salto e Vermelho e o Córrego do Monjolinho. A água chama a atenção e encanta os turistas, pois tem cor de caramelo devido ao alto teor de matéria orgânica.

O ponto mais alto do parque é o Pico da Lombada, com 1.784 metros de altitude. Também conhecido como Ibitipoca, proporciona uma belíssima vista de 360º das montanhas de Minas.

Podemos destacar ainda a rica flora da unidade de conservação, como orquídeas, bromélias, candeias, líquens e samambaias. Já a fauna apresenta espécies ameaçadas de extinção, como a onça parda, o lobo guará e o primata guigó.

Em ‘tupi-guarani’, Ibitipoca significa “Serra que estoura”, devido à grande incidência de descargas elétricas (raios).

Localizado a três quilômetros de Conceição do Ibitipoca, distrito de Lima Duarte (MG), o parque foi criado em 4 de julho de 1973. Possui uma área de 1 488 hectares e é administrado pelo Instituto Estadual de Florestas - IEF/MG.

O ingresso no parque é pago e está limitado a 300 visitantes por dia (dias úteis) e 800 (sábados e domingos, feriados nacionais e/ou estaduais - Minas Gerais). A área de ‘camping’ possui infraestrutura de restaurante, lanchonete e banheiros.

Os principais circuitos do Parque e seus atrativos:


Circuito da Janela do Céu: Cruzeiro, Gruta da Cruz, Pico da Lombada, Gruta dos Fugitivos, Gruta dos Três Arcos, Gruta dos Moreiras, Cachoeirinha, Rio Vermelho e a Janela do Céu.

Circuito das Águas: Gruta dos Coelhos, Prainha, Mirante da Ponte de Pedra, Ponte de Pedra, Cachoeira dos Macacos, Lago dos Espelho, Lago das Miragens, Tibum, Ducha, Lago Negro, Gruta dos Gnomos e Rio do Salto.

Circuito do Pico do Pião: Gruta dos Monjolinhos, Gruta do Pião, Pico do Pião e a Gruta dos Viajantes.

OS ATRATIVOS MAIS VISITADOS:


JANELA DO CÉU: tornou-se o símbolo do Parque Estadual do Ibitipoca. A cachoeira está localizada no Ribeirão Vermelho e é formada por sete quedas d’água, em degraus. A visitação no parque é feita apenas no topo, onde se tem uma visão dos vales, emoldurada pela vegetação. As quedas têm acesso fora do parque.

PONTE DE PEDRA: túnel com 54 metros de extensão escavado na rocha pelas águas do Ribeirão do Salto, que atravessaram o paredão. O local proporciona belas fotos.

LAGO DAS MIRAGENS: uma deliciosa piscina natural no roteiro do Circuito das Águas. Em noites de lua cheia é possível ver a imagem de dois índios refletida no paredão do lago. Reza a lenda que dois guerreiros disputavam o amor de uma índia e o preferido dela perdeu e foi jogado no lago. Inconformada, ela também pulou na água.

CACHOEIRINHA:parada obrigatória de quem vai para a Janela do Céu, tem queda de aproximadamente 35m. Forma uma pequena piscina natural, com base cercada por areia e mata ciliar.

Loja